polen
Nos ajude nessa causa DOE AGORA

Nossa história

A Fundação do Câncer foi criada em 1991 pelo médico Marcos Moraes – na época, diretor geral do Instituto Nacional de Câncer (Inca) – juntamente com outros três médicos: Jayme Brandão de Marsillac, Ulpio Paulo de Miranda e Magda Cortês Rodrigues Rezende. O objetivo era buscar alternativas econômico-financeiras para ampliar o atendimento do Inca aos portadores de câncer e intensificar as ações de prevenção e controle da doença.

A criação da Fundação abriu um novo canal para o recebimento de recursos da iniciativa privada e também de órgãos públicos e instituições internacionais. O modelo de gestão adotado contribuiu desde então para o crescimento contínuo e estável do Inca.

Os resultados ao longo de 28 anos reafirmam o compromisso presente na gênese da instituição: contribuir para as ações da Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer. As práticas de governança – incluindo transparência, eficiência e agilidade na gestão dos recursos – asseguram à instituição uma posição de destaque.

A Fundação do Câncer tornou-se referência e conquistou o reconhecimento das comunidades médica e científica e continua parceira do Inca, mas ampliou sua atuação e desafios. Entre os projetos em andamento, estão a busca de instalações para implantação de uma unidade de cuidados paliativos na região central do Rio de Janeiro e também a construção de uma unidade modelo em terreno já adquirido para este fim, em Vargem Pequena, na zona oeste da cidade.

Missão

Atuar no controle do câncer por meio da gestão, prevenção, assistência, pesquisa e difusão do conhecimento.

Visão

Ser reconhecida
como instituição inovadora
no controle do câncer.

 

Valores

Sensibilidade
Integridade
Confiança
Colaboração
Conhecimento
Inovação
Performance

DOE AGORA