Pesquisa Clínica | Fundação do Câncer
DOE AQUI

Pesquisa Clínica

pesquisa_clinica

O Inca é uma referência em pesquisa clínica no Brasil e na América Latina e a Fundação do Câncer teve papel relevante para essa conquista. A entidade participou da estruturação da área, criando em conjunto com o Instituto mecanismos para formalizar contratos com a indústria farmacêutica e para receber doações. A Fundação viabiliza protocolos de pesquisas, fornece apoio administrativo-financeiro e gerencia verbas doadas para a realização de ensaios clínicos de novas modalidades terapêuticas e de estudos de epidemiologia, de ciência básica e de análise genômica da população brasileira para a avaliação de seu perfil. Atualmente, vários projetos estão em desenvolvimento, tanto induzidos quanto contratados com a indústria farmacêutica.

Uma iniciativa importante que contou com o apoio da Fundação do Câncer foi a criação da Rede Nacional de Farmacogenética (Refargen), um consórcio de 18 grupos de pesquisadores de diversas instituições brasileiras. Patrocinada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), até o fim de 2011, a rede teve como objetivo identificar variações genéticas que expliquem as diferentes respostas de indivíduos aos medicamentos. Os estudos contribuirão para a individualização terapêutica, isto é, para a escolha do medicamento e da dose mais apropriada para cada paciente, de acordo com suas características genéticas.

Além da Refargen, a Rede Nacional de Pesquisa Clínica em Câncer tem a Fundação do Câncer como elo administrativo e de aplicação de recursos privados. Foi concebida como uma área específica de oncologia da Rede Nacional de Pesquisa Clínica, através de ações induzidas e financiadas pela Secretaria de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, em 2005. Sua prioridade é a realização de estudos de interesse do Sistema Único de Saúde (SUS) na área de cancerologia. Esta rede está organizando grupos de excelência em pesquisa clínica no país para a realização de estudos multicêntricos, tendo como projetos iniciais os estudos em câncer de pulmão e linfoma.