FAQ Câncer | Fundação do Câncer
DOE AQUI

FAQ Câncer

faq_cancer

Perguntas Frequentes sobre Câncer

Em princípio sim. O câncer atinge vários órgãos. Por exemplo, os mais comuns são encontrados na bexiga, mama, ovário, pulmão, cólon e reto, esôfago, estômago, endométrio (útero), rim, sangue (leucemia), pele, sistema linfático (melanoma), pâncreas (linfomas), próstata, tireoide, retina (do olho), ossos e cérebro. No entanto, alguns são mais frequentes que outros.

No Brasil, as estimativas para 2015 indicam maior incidência de câncer de pele não melanoma, próstata, mama, colorretal e pulmão.


Não, nenhum tipo de câncer em si é contagioso, mas há doenças infecciosas que podem elevar o risco de câncer e algumas delas são transmitidas através do contato com líquidos corpóreos, como secreções vaginais, sêmen e sangue. Saiba mais sobre agentes infecciosos na página sobre Fatores de Riscos no nosso site.


Os fármacos utilizados são muito tóxicos e não distinguem sua ação entre células normais e cancerosas. Ou seja, os quimioterápicos inibem o processo de divisão celular e, assim, as células cancerosas que se encontram em alto estado de proliferação são as mais afetadas. O problema é que as células de alguns tecidos normais que também exibem esse padrão acabam morrendo do mesmo jeito em função do tratamento.

As células que participam do crescimento capilar são um exemplo. Como os quimioterápicos as impedem de proliferar o cabelo acaba caindo. Quando cessa o tratamento, o cabelo volta a crescer.

Outros tecidos também sofrem com a quimioterapia, como o fígado, os intestinos etc. Então, a pessoa em tratamento, além de perder os cabelos, pode sentir enjoo e mal estar.


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou um parecer técnico afirmando que não foi encontrada, até a presente hoje, nenhuma publicação sugerindo que o laurel sulfato de sódio fosse dotado de atividade carcinogênica.

O laurel sulfato de sódio é uma substância química utilizada em vários cosméticos e produtos de higiene pessoal como xampus, removedores de maquiagem, pasta de dentes, sais de banho, géis e é muito utilizada nas limpezas de pele.

Acesse o link do Parecer Técnico da Anvisa sobre o tema: http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_lauril.htm


O formol (ou formaldeído) é extremamente prejudicial à saúde humana, mesmo em pequenas concentrações. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não existem níveis seguros de exposição à substância. O formol é considerado cancerígeno pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (Iarc), desde junho de 2004.

Após notícias sobre a contaminação de algumas marcas de leite,
a ANVISA divulgou, em 9 de maio de 2013, um comunicado alertando que o consumo do produto com presença da substância não é seguro, em nenhuma hipótese.

O que muitos não sabem, porém, é que o formol está presente em diversos produtos comuns no dia-a-dia das pessoas. A substância tóxica é encontrada, por exemplo, em alguns xampus, cremes para cabelo, desodorantes aerossóis, loções para a pele, maquiagens e removedores de cutícula. Além disso, materiais isolantes, compensados e tábuas finas, carpetes, tintas e vernizes, roupas e tecidos, fumaça do tabaco e alguns desinfetantes contêm também o formaldeído.

Para evitar os efeitos maléficos do formol no organismo, mantenha sua casa sempre bem ventilada, com as janelas abertas, e diminua a umidade do ar por meio de aparelhos de ar condicionado e desumidificadores.


Essa técnica de aplicação de unhas, que tornou-se popular, apresenta efeitos colaterais se utilizada com frequência.

Diversos estudos nos Estados Unidos e Europa apontam os riscos de desenvolvimento de câncer de pele nas mãos, devido à exposição frequente da região a raios ultravioletas provenientes das cabines de UV utilizadas para a secagem das unhas.

Segundo a revista americana Archives of Dermatology, essas cabines apresentam os mesmos riscos que aquelas utilizadas para o bronzeamento artificial, proibidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), desde 2009.

Já foram apresentados diversos casos de mulheres, sem histórico pessoal nem familiar de câncer de pele, que desenvolvem a doença devido ao uso frequente dessa técnica de aplicação e manutenção das unhas. Por isso, reduza os riscos e utilize esse recurso somente em ocasiões especiais e, quando utilizar, é indicado o uso de protetor solar nas mãos.


Para se cadastrar basta ter entre 18 e 55 anos e boa saúde. O candidato a doador deverá procurar o hemocentro mais próximo de sua residência, para esclarecer dúvidas a respeito do processo de cadastramento e de doação. Se quiser ser cadastrado como candidato a doador, será feita a coleta de uma amostra de sangue (5 a 10 ml) para a tipagem de HLA (características genéticas importantes para a seleção de um doador). Os dados são inseridos no cadastro do Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea) e, sempre que surgir um novo paciente, a compatibilidade será verificada. Em casos afirmativos, o candidato cadastrado é consultado sobre sua decisão quanto à continuidade dos procedimentos do transplante.


Trata-se de uma rede de Bancos Públicos de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário que armazenam amostras doadas de sangue de cordão umbilical, rico em células-tronco capazes de produzir os elementos fundamentais do sangue, essenciais para o transplante de medula óssea. Criada em 2004, a Rede BraislCord possui 13 bancos, localizados em Belém (PA), Brasília (DF), Campinas (SP), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Lagoa Santa (MG), Rio de Janeiro (RJ), além de dois em São Paulo (SP).

Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Lagoa Santa (MG), Rio de Janeiro (RJ), além de dois em São Paulo (SP).

Desde 2006, a  Fundação do Câncer é a responsável pela gestão do projeto de ampliação desta Rede BrasilCord, com recursos do BNDES.

A terceira fase do projeto começou em julho de 2013. Nela, está prevista a construção de quatro novos bancos de sangue de cordão umbilical nas cidades de Manaus (AM), São Luís (MA), Campos Grande (MS) e Salvador (BA), totalizando 17 Bancos de Sangue de Cordão Umbilical.

Em um futuro próximo, outros centros estarão se integrando ao BrasilCord, realizando também coletas de sangue de cordão umbilical e placentário.

Saiba mais.


As doações podem ser realizadas somente em hospitais conveniados, onde existem equipes treinadas para realizar a abordagem da gestante, acompanhamento da gestação e coleta do material no momento do nascimento da criança.

Em nosso site, é possível encontrar informações sobre os estados que possuem unidades de Bancos Públicos de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário e as maternidades conveniadas.

Saiba mais.

 


A graviola possui, principalmente nas folhas e nas sementes, um composto quimiopreventivo chamado acetogenina. No entanto, o composto não cura o câncer. Assim como o nome sugere, o elemento apenas ajuda a preveni-lo, da mesma forma que todos os demais agentes quimiopreventivos presentes nas frutas, legumes e verduras. Isso não quer dizer que o chá de graviola pode ser usado para prevenir o câncer? A comunidade médico-científica ainda não chegou a conclusões sobre como a acetogenina deve ser ingerida para ser aproveitada pelo organismo. Não há evidências se, com o calor necessário para produzir o chá, por exemplo, o composto manteria suas propriedades ou qual seria o efeito de comer as folhas ou torrar as sementes. Sabe-se que o composto não funciona na forma de cápsulas.

 

Se a intenção é evitar o câncer, recomenda-se a prática regular de exercícios físicos e uma alimentação saudável, rica em frutas, legumes e verduras que podem anular a agressão das células por agentes cancerígenos, auxiliar na regulação da reprodução celular e causar a morte de células precursoras do câncer, inibindo o surgimento da doença.

 

Entre as substâncias que ajudam na prevenção do câncer estão os carotenóides, como o beta-caroteno (encontrado na cenoura) e o licopeno (no tomate); os flavonoides (na uva, por exemplo); os isotiocianatos (brócolis, repolho, rabanete); compostos fenólicos (presentes no feijão) etc. Esses compostos, no entanto, não funcionam sozinhos, sendo importante, por isso, uma dieta equilibrada e variada.

 

A cura do câncer, quando for encontrada, beneficiará muita gente. Essa descoberta é esperada não só pelos que têm a doença, como também pela comunidade científica. Certamente será uma notícia com ampla divulgação, anunciada em veículos com credibilidade e não apenas em correntes de e-mails. Por enquanto, o mais adequado é estar alerta às promessas fáceis e manter hábitos saudáveis. Assim estará se protegendo do câncer antes que ele apareça.


Devido ao custo de impressão de materiais informativos, a Fundação do Câncer não dispõe de versões impressas de suas publicações. Entretanto, disponibilizamos as versões digitais em nosso site.

Acesse clicando aqui.


Querer parar de fumar é o primeiro passo para conseguir. No site da Fundação do Câncer há algumas dicas e benefícios para superar a dependência. Acesse o link: Dicas para parar de fumar.

Além disso, a rede pública também conta com unidades para tratamento com medicamentos, quando necessário. Veja o local mais próximo de sua residência no link a seguir: http://www.actbr.org.br/tabagismo/tratamento-locais

Parabéns pela iniciativa e boa sorte!


Perguntas Frequentes sobre a Fundação do Câncer

Atualmente, não disponibilizamos de oportunidades para trabalhos voluntários, mas em breve temos interesse em iniciar este tipo de atividade em um dos nossos projetos assistenciais. Deixe seus contatos conosco para que possamos informá-lo sobre esses projetos, assim que entrarem em funcionamento.


Não temos, por enquanto, unidades hospitalares ou de assistência, nem parcerias nesse sentido, para que possamos repassar alimentos e outros produtos. Então, não aceitamos esse tipo de doação. No entanto, você ainda pode nos ajudar!

Torne-se um doador da Fundação. Acesse o nosso site e saiba como a sua doação pode colaborar na luta contra o câncer! Basta clicar no link www.cancer.org.br/doe e preencha o seu cadastro.

Saiba mais.


Para atualizar seus dados, basta acessar a Área do Doador através do link www.cancer.org.br/login e informar seu login e senha. Nesta área, é possível atualizar dados pessoais, formas de pagamento de sua doação, dentre outras opções.

 

Caso tenha alguma dúvida, fale diretamente no canal de atendimento ao doador através do telefone 4002-2508 (ligação local) ou pelo e-mail doador@cancer.org.br.

 


As doações podem ser feitas diretamente pelo nosso site na seção Doe. Se preferir, as doações também podem ser feitas por meio de cheque nominal à Fundação do Câncer, nesse caso o doador receberá um recibo, seja ele pessoa física ou jurídica. A doação pode ser feita ainda diretamente por meio de depósito bancário na nossa conta de doação.

 

Para receber a informação sobre o número da conta e demais esclarecimentos, entre em contato conosco pelo email doador@cancer.org.br ou pelo Disque Doador 4002-2508 (custo de uma ligação local).

 

As doações ajudam a salvar vidas!


O Festa pela Vida é um canal de doação da Fundação do Câncer que transforma aniversários, festas de casamento, bodas e outras celebrações em oportunidades para praticar a boa ação. No lugar de presentes, o organizador pode pedir aos convidados que façam doações para a Fundação. Empresas também podem fazer de seus eventos e comemorações uma Festa pela Vida.

Saiba mais.


Devido ao elevado custo para o tratamento do cabelo a fim de prepará-lo para doação, optamos por não receber este tipo de doação.


Sim, a Fundação está credenciada junto ao Ministério da Saúde para receber recursos do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica. Conheça os nossos projetos clicando aqui.


Há varias possibilidade de parceria. Algumas empresas fazem doações regulares, outras contribuem para um projeto específico. Para dar início a um projeto de parceria, basta entrar em contato conosco pelo nosso canal institucional comunicacao@cancer.org.br apresentando a empresa e a proposta de parceria.

A Fundação do Câncer é uma instituição sem fins lucrativos e, como tal, todas as nossas ações são mediadas e aprovadas por nosso Conselho Curador. Sendo assim, nossas parcerias passam pela aprovação do perfil de atuação de cada empresa.


Devido ao custo de impressão de materiais informativos, a Fundação do Câncer não dispõe de versões impressas de suas publicações. Entretanto, disponibilizamos as versões digitais em nosso site.

Acesse clicando aqui.


Faça aqui sua pergunta

Não encontrou sua dúvida? Clique em “Fazer Pergunta” e entre em contato conosco. Iremos responder o mais breve possível.

FAZER PERGUNTA