Fundação do Câncer inicia mais módulos do Programa Nacional de Educação Continuada em Radioterapia, com metodologia direcionada para o treinamento de equipes | Fundação do Câncer
DOE AQUI

Fundação do Câncer inicia mais módulos do Programa Nacional de Educação Continuada em Radioterapia, com metodologia direcionada para o treinamento de equipes

Notícias

Os módulos abordam temas como Cabeça e Pescoço, tumores de mama e ginecológicos e Urologia

Nesta terça-feira, 09 de outubro, inicia-se mais um módulo Cabeça e Pescoço do Programa Nacional de Educação Continuada em Radioterapia. Desenvolvido pela Fundação do Câncer, tem duração de 30h com conteúdo teórico e prático, e será finalizado no dia 11 de outubro. O curso será realizado no Centro de Treinamento Varian, empresa parceira do Programa, em Jundiaí (SP), e visa atender as regiões Centro-Oeste e Norte do país. Ao todo, esse módulo conta com 50 profissionais inscritos entre médicos, físicos, técnicos de radioterapia e enfermeiros de 13 instituições de diversos estados do Brasil.

O Programa de Educação Continuada em Radioterapia foi projetado para formar equipes homogêneas e entrosadas e, dessa forma, aprimorar o tratamento radioterápico em instituições nas cinco regiões do Brasil. “É a atuação coletiva que leva ao sucesso, pois quando as transições e a divisão das atribuições não estão claras para as equipes, os resultados podem não ser os desejados”, esclarece o Prof. Carlos Eduardo de Almeida, Coordenador Científico do Programa.

As inscrições são feitas por Instituição, onde cada uma delas indica uma equipe formada por quatro profissionais do setor de radioterapia: um médico radio-oncologista, um físico médico, um técnico em radioterapia e um enfermeiro.

“Nesse módulo, teremos informações sobre os tumores e a anatomia da região ‘cabeça e pescoço’, bem como sua importância para a nossa rotina diária. O corpo docente é composto por professores de reconhecida importância no cenário médico oncológico nacional, todos com muito conhecimento e experiência para transmitir”, esclarece o Coordenador do Curso, Dr. Robson Ferrigno.

Patricia Mineiro, médica rádio-oncologista que atua no Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém (PA), participou de todo o Programa Nacional de Formação em Radioterapia, a primeira fase. A qualidade do curso a motivou a se inscrever na segunda fase, para o módulo Cabeça e Pescoço, realizado anteriormente no polo Brasília. Para os novos alunos, ela antecipa que “a seleção de cada palestrante do curso é feita de forma bastante criteriosa, com profissionais altamente qualificados, sendo eles muito solícitos e sempre dispostos a adequar o conteúdo para a realidade dos alunos. O curso nos atualiza sobre a tecnologia de ponta e a forma de manejá-la, mas também nos ensina a adaptar as práticas para o que temos disponível no nosso cotidiano. Essa atualização é fundamental para quem está no Norte do Brasil, como eu, e que tem menos oportunidades desse tipo. O fato dos módulos serem realizados em regiões geográficas estratégicas facilita o acesso e aumenta a adesão. É uma forma de democratizar o conhecimento”.

O próximo módulo, que tratará de tumores de mama e ginecológicos, será realizado no Rio de Janeiro, de 24 a 27 de outubro, contemplando as regiões Sul e Sudeste.  O curso seguinte, de Urologia, será realizado em Fortaleza (CE), de 31 de outubro a 03 de novembro e atenderá a região Nordeste. Está prevista ainda a realização de outro módulo de Cabeça e Pescoço até o início de 2019. A subdivisão por polos tem o objetivo facilitar o acesso dos alunos e, assim, aprimorar a assistência em Radioterapia em todas as regiões do país, elevando a qualidade do tratamento em nível nacional.

O Programa Nacional de Formação em Radioterapia foi concluído em setembro deste ano e investiu no treinamento individual por especialidade. O Programa formou e atualizou mais de 550 alunos de todas as regiões do país, entre mestres em Física Médica, técnicos em radioterapia, médicos radio-oncologistas e físicos médicos.