Entrevista: saiba como aproveitar o sol com segurança | Fundação do Câncer
DOE AQUI

Entrevista: saiba como aproveitar o sol com segurança

Notícias

Com a chegada do verão, os dias mais quentes do ano podem ser aproveitados, mas com respeito à saúde. A exposição solar sem proteção e fora dos horários recomendados é a principal causa de câncer de pele, tipo de tumor mais comum entre os brasileiros. Na entrevista a seguir, Mariana Pinho, da Fundação do Câncer, dá dicas para curtir a temporada com segurança.

Qual a relação entre a exposição ao sol e o câncer de pele?
A exposição ao sol pode ser muito benéfica, porém, se não houver proteção adequada no verão ou em qualquer época do ano, poderá trazer riscos à saúde. De todos os casos de câncer, o de pele é o mais frequente na população brasileira. A exposição ao sol sem proteção ao longo da vida é a principal causa da doença.

Quais são os horários recomendados para tomar sol?
Tomar sol antes das 10h e após as 16h ajuda o corpo a absorver melhor a vitamina D, o que garante ossos mais fortes. Fora desse horário, a radiação solar torna-se muito perigosa, levando ao envelhecimento precoce e aumentando os riscos de desenvolver câncer de pele.

Que cuidados devemos ter na praia ou piscina?
Na praia, na piscina ou qualquer outro tipo de exposição ao sol, a proteção é sempre a melhor opção. Por isso, independentemente do horário, use sempre chapéus, bonés e guarda-sol. Filtro solar para corpo e lábios ajuda a proteger a pele da ação dos raios solares e óculos escuros com filtro ultravioleta previnem lesões oculares.

Quais as orientações para os profissionais que trabalham ao ar livre?
Além de usar protetor solar e chapéu, quem trabalha ao ar livre durante o dia deve usar camisas de manga longa e calças compridas e buscar abrigo na sombra. O protetor solar deve ser repassado na frequência indicada pelo fabricante. Fora do prazo, ele não oferece proteção. Essas orientações também são válidas para quem pratica atividades físicas ao ar livre.

Quais sintomas podem indicar câncer de pele?
Feridas na pele que demoram a cicatrizar, variações na cor de sinais que já existiam, manchas na pele que coçam ou sangram e o surgimento de pintas com bordas irregulares podem significar algo. Caso perceba algum desses sinais em você ou em alguém da sua família, procure um médico dermatologista o mais rápido possível. O diagnóstico precoce é um bom aliado no tratamento da doença.

Quais são os grupos de risco na população?
O câncer de pele se manifesta, na maioria dos casos, em pessoas com mais de 40 anos, de pele clara, história de câncer de pele pessoal ou na família e pinta escura em qualquer parte do corpo.

Proteger a pele dos raios solares e ultravioletas é a principal forma de se evitar o câncer de pele em qualquer época do ano. No verão, os cuidados devem ser redobrados, porque as pessoas costumam se expor mais ao sol.

Siga as orientações acima e aproveite a estação com segurança!