DOE AQUI

Dia Mundial Contra o Câncer tem mensagem positiva em 2015

Notícias

Brasil antecipa campanha com ação na internet.

Objetivo é mostrar que soluções para o controle da doença estão ao alcance de todos

 

 

O Dia Mundial Contra o Câncer – 4 de fevereiro – terá uma abordagem positiva e proativa em 2015. Com o tema “Está ao nosso alcance”, a campanha deste ano, criada pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC) em 2005, reforça que existem soluções para o controle da doença, e que elas podem ser adotadas por todos. No Brasil, a data está sendo lembrada pela Fundação do Câncer em uma ação social na internet, que teve início no dia 28 e vai durar uma semana.

 

A campanha mundial (www.worldcancerday.org) vai explorar como podemos colocar em prática o que já se sabe sobre prevenção, detecção precoce, tratamento e cuidados. O objetivo é mostrar que todos podem contribuir para reduzir o número de casos e mortes. A Fundação do Câncer aproveita o tema para levar a seus mais de 165 mil seguidores no Facebook (pt-br.facebook.com/fundacaodocancer)  soluções para o controle da doença.

 

Segundo a UICC, investir na prevenção do câncer é mais barato para o governo do que tratar suas consequências. Estima-se que o custo relacionado ao câncer chegue a 458 bilhões de dólares por ano até 2030, enquanto as medidas para reduzir os fatores de risco custariam 2 bilhões de dólares por ano para todos os países de baixa e média rendas.

 

“As pessoas precisam estar conscientes de que pelo menos um terço dos cânceres, ou até metade dos casos de tipos mais comuns da doença, pode ser prevenido com mudanças comportamentais. É necessário evitar o consumo de bebidas alcoólicas, optar por dietas mais saudáveis e praticar atividades físicas regularmente, sem esquecermos jamais do grande vilão, que é o tabaco”, aponta o cirurgião oncológico Carlos Frederico Lima, consultor médico da Fundação do Câncer. De acordo com a UICC, o ato de parar de fumar aumenta o nível de prevenção para 50%.
A Declaração Mundial do Câncer, lançada em 2008, tem como meta a superar até 2025 o aprimoramento do acesso ao diagnóstico preciso, ao tratamento multiprofissional de qualidade e a serviços de cuidados paliativos e de apoio, incluindo medicamentos e tecnologias essenciais. Outro desafio projetado para até aquele ano é a redução global da exposição a fatores de risco, como consumo de tabaco, alimentação não saudável, ingestão de álcool e sedentarismo. A diminuição das taxas de obesidade também consta entre os objetivos.

 

Detecção precoce

 

Outra preocupação da UICC é a implementação de programas de rastreio populacional adaptados aos recursos dos países e à sobrecarga da doença. De acordo com a entidade, a triagem pode reduzir os óbitos de alguns tipos de câncer em até 80% ou mais entre as pessoas rastreadas, como é o caso do de colo do útero. A instituição ainda aponta que uma única triagem em mulheres de idades entre 30 e 40 anos reduz de 25% a 36% o risco de vida de uma paciente afetada. O desafio agora é aumentar as pesquisas para a detecção precoce de cânceres que raramente são detectados em estágio inicial, como o de ovário e o de pâncreas.

 

 

Campanha no Brasil

A página da Fundação no Facebook vai se basear nos quatro eixos de abordagem sugeridos pela UICC, que visam a disseminar informações para a escolha de uma vida saudável, o cumprimento da detecção precoce, o alcance do tratamento para todos e a potencialização da qualidade de vida. Serão feitas postagens diárias no Facebook até o dia 4 de fevereiro, quando é celebrado o dia mundial.

 

Estatísticas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que 22 milhões de pessoas deverão descobrir que têm câncer em 2022 – quase o dobro dos 14,1 milhões diagnosticados em 2012. As mortes, que chegam a 8,2 milhões por ano, devem subir para 13 milhões. A OMS prevê ainda que as nações em desenvolvimento, incluindo o Brasil, serão as mais afetadas. O país, aliás, não tem perspectiva de redução do número de casos da doença para este ano. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), 576 mil brasileiros descobrirão que têm câncer em 2015, mesma quantidade estimada para o ano passado.

 

Sobre a Fundação do Câncer

A Fundação do Câncer (cancer.org.br) é uma instituição sem fins lucrativos que capta recursos e investe em prevenção, diagnóstico precoce, tratamento, programas e projetos relacionados a transplante de medula óssea e sangue de cordão umbilical, assistência, cuidados paliativos e pesquisa. Criada em 1991, tem como missão promover ações estratégicas para a prevenção e o controle do câncer em benefício da sociedade e apoiar o Instituto Nacional de Câncer (Inca) e todas as atividades do Programa Nacional de Controle do Câncer. Além disso, presta consultoria para estados e municípios do país para melhoria de processos no tratamento de câncer (Plano de Atenção Oncológica). 

 

Sobre a UICC

Fundada em 1933 e com sede em Genebra, na Suíça, a UICC (www.uicc.org) é a maior organização de luta contra o câncer, com mais de 760 organizações participantes em 155 países. A Fundação do Câncer é membro da UICC desde 2008. O objetivo dessa rede de cooperação internacional é promover ações que resultem na queda da incidência do câncer no mundo.

 

Outras informações: SPS COMUNICACÃO

Gustavo Gomes – (21) 2111-2656 – gustavo@spsbr.com.br

Valéria Veríssimo – (21) 2111-2662 – valeria.verissimo@spsbr.com.br