polen
Nos ajude nessa causa DOE AGORA

Celebrada em 8 de novembro, data reforça a importância do profissional especialista no diagnóstico por imagem

A Radiologia se tornou essencial na prática médica, sendo responsável por conferir segurança e rapidez na avaliação inicial de um exame de imagem de quem chega à emergência de um hospital. Além disso, é a porta de entrada para a realização de diagnósticos mais precisos e o direcionamento do paciente para o tratamento correto junto ao médico responsável. No dia 08/11 é celebrado o Dia do Radiologista e Técnico em Radiologia. O Dr. Danilo Rocha Paz, líder da equipe de Imagens do Hospital Fundação do Câncer, conta um pouco sobre as características da profissão. Confira:

Com Você, Pela Vida: Qual a diferença entre os cargos de Radiologista e Técnico em Radiologia?

Dr. Danilo Rocha Paz: De um modo geral, o Técnico trabalha produzindo as imagens em equipamentos de tomografia, ressonância magnética, raios X e similares. Já o o Radiologista atua interpretando-as – ele é o responsável pelo relatório e pelo diagnóstico. Sendo estes fatores decisivos para indicar ou excluir a possibilidade de cirurgias, por exemplo. A saber, para se tornar um Radiologista é necessário ser médico e ter feito residência na área ou especialização equivalente. Já para se formar em Técnico em Radiologia é preciso um curso de nível médio.

CVPV: Existe alguma curiosidade na carreira?

Dr. Danilo: Por serem expostos a agentes nocivos físicos (raios-X), os técnicos, tecnólogos e auxiliares em Radiologia também têm o direito de requerer a aposentadoria especial após 25 anos de trabalho. Outro diferencial é que a lei nº 1234/50 assegura o direito a 20 dias consecutivos de férias a cada semestre de atividade profissional. O profissional técnico tem a carga horária de trabalho reduzida em comparação a outras profissões.  24 horas semanais (podendo ser 4 horas diárias até um plantão só de 24 horas na semana).

CVPV: Quais os pontos positivos e negativos da profissão? 

Dr. Danilo: Um dos pontos positivos é realizar o diagnóstico precoce e correto das patologias. Dessa forma, se contribui para salvar vidas. Porém, como a Radiologia está intimamente ligada à tecnologia, que evolui de forma extremamente rápida, por vezes perdemos a relação médico-paciente, reduzindo a essência médica do contato e cuidado com os outros.

CVPV: Qual o diferencial do trabalho que é realizado no Hospital Fundação do Câncer?

Dr. Danilo:  O Hospital promove uma atenção terciária de alta complexidade, com atendimento especializado em oncologia. Soma-se a isso,  um corpo clínico altamente qualificado, com um pátio tecnológico de última geração. Possuímos um amplo setor de radiologia, agregando a radiologia diagnóstica e a radiologia intervencionista.  Outro importante diferencial é o olhar que temos para cada paciente. Levamos sempre em consideração os aspectos emocionais e psicológicos inerentes a cada um. Todos esses fatores são fundamentais para o diagnóstico, tratamento e prestação de cuidados em oncologia. Desse modo, busca-se promover uma atenção completa e irrestrita em todos os aspectos que o paciente com câncer possa necessitar.